6 Dicas para não ter problemas com câmbio manual

O câmbio assume o papel de balancear força e velocidade de acordo com a necessidade do veículo. Pode se dizer que é o câmbio que irá transferir para as rodas toda a potência do motor. Seu uso de forma incorreta contínua, pode gerar desgaste ao longo do tempo. Por isso, separamos aqui no Blog Cadê Guincho algumas dicas para ajudar a evitar possíveis problemas.

1 – Evite reduções bruscas sem usar a embreagem.

O hábito de freadas de forma brusca e sem o uso correto da embreagem pode causar problemas. Entre eles um aumento de rotação do motor de forma repentina que causa uma flutuação das válvulas, que nada mais é que um efeito em que as válvulas não suportam a frequência da rotação do motor, trazendo vários problemas para o mesmo.

2 – Não deixe a marcha arranhar antes de engatar

Tenha atenção com este sinal, neste caso o principal problema pode ser que o anel sincronizador está desgastado, mas atenção também pode ser outros pontos, como por exemplo a falta de óleo na transmissão, ou então o garfo que movimenta a engrenagem. Por via das dúvidas, use aquela clássica dica: Leve para um mecânico de confiança.

3 – Não mantenha o pé apoiado na embreagem

Caso tenha esse hábito, comece a evitá-lo. Segundo Edilson Caldas, técnico automotivo do Senai do Rio de Janeiro, dirigir com o pé na embreagem pode prejudicar todo o setor. Edilson explica: “Quando você fica com o pé no pedal, pressiona a embreagem, afasta o platô do disco e promove o lixamento dele”. Com esse desgaste, o sistema de embreagem pode ficar superaquecido e isso poderá causar a quebra dele.

4 – Fique atento a barulhos

Se ouvir um barulho vindo do câmbio e ao pisar na embreagem esse som desaparecer isso pode indicar algum defeito no rolamento da embreagem, que pode estar com falta de lubrificação. Realizar essa lubrificação ou quando necessário a troca desse componente é importante para evitar que se estrague por completo.

5 – Mantenha o trambulador regulado

Se as marchas escapam e a alavanca volta para o ponto morto o problema pode estar ligado ao trambulador. Ele é o responsável em enviar ao câmbio a ação que o motorista faz na alavanca. Se as marchas estiverem escapando pode ter acontecido um desgaste prematuro deste mecanismo. Há reparos para este conjunto, mas comprar um novo não fica tão caro assim: O valor da peça pode variar de 50 a 200 reais fora o custo da mão de obra. Portanto é algo a se pensar.

6 – Evite deixar a mão sobre a alavanca de forma desnecessária

Este hábito é comum entre alguns motoristas, mas esta é uma ação que precisa ser evitada.

Qualquer tipo de força sobre a alavanca pode causar um desgaste do câmbio. Edilson Caldas comenta que se você realizar qualquer movimento de forma incompleta, todos os mecanismos da caixa de câmbio estarão se movendo e com isso cria uma espécie de atrito interno. A pressão faz com que as peças que realizam o engate das marchas entrem em posição de pré-acionamento, sendo acionadas e não sendo utilizadas causa um desgaste de forma prematura das engrenagens e também dos anéis sincronizadores da caixa de câmbio.

Vale sempre destacar que a revisão em dia de seu veículo e também uma conferência de todos os componentes do setor de câmbio são essenciais. Todo cuidado garante uma viagem tranquila e sem nenhum transtorno.

Caso tenha algum problema com seu automóvel que lhe impeça dirigir, leve o veículo imediatamente a um mecânico de sua confiança. Se o carro estiver impossibilitado de rodar, o Cadê Guincho pode lhe ajudar a encontrar de maneira rápida um serviço de guincho barato.

Para conhecer mais confira toda área de atuação onde você pode encontrar os melhores profissionais de auto socorro cadastrados no aplicativo Cadê Guincho.

 

Deixe um comentário

quatro × 3 =